quarta-feira, 10 de junho de 2015

Humirdade Mineira (4 de 4)



A PESQUISADORA E O MINEIRIN

Uma pesquisadora do IBGE bate à porta de um sitiozinho perdido no interior de Minas.

- Essa terra dá mandioca?
- Não, senhora. - responde o roceiro.
- Dá batata?
- Tamém não, senhora!
- Dá feijão?
- Nunca deu!
- Arroz?

- De jeinenhum!
- Milho?
- Nem brincano!
- Quer dizer que por aqui não adianta plantar nada?
- Ah! ... Se prantá é diferente....



NO BOTECO

O mineirinho entra num boteco e vê anunciado acima do balcão:
Pinga____________________  R$ 1,00

Cerveja____________________  R$ 2,50
Pão de queijo________________   R$ 2,00
Sanduíche de galinha__________    R$ 3,00
Acariciar órgão sexual _________  R$ 5,00
Checando a carteira para não passar vergonha, ele vai até o balcão e chama
uma das três garotas que ali estão servindo:
- Ô moça, faiz favor.
- Sim! Em que posso ajudar? - responde ela com um sorriso lindo.
- É ocê que acaricia os órgão sexuar dos freguêis?
- Sou eu mesma! - responde ela, com voz 'caliente' e um olhar bem sensual.
- Então, ocê lava bem as mão, que eu quero um pão de quejo.

Nenhum comentário: