quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Cara-de-Pau

charrete

O Caipira, que tinha passado o dia lidando com a criação, precisa ir buscar umas coisas na cidade. Vai do jeito que está, com a roupa imunda, fedendo a suor.

Está passando pela pracinha com a charrete, quando um senhor, todo engravatado, com a cara de almofadinha, fala:

-Porco!

E o caipira, estendendo a mão:

-Prazer!  Juvenar dos Santos!

Nenhum comentário: