sexta-feira, 22 de julho de 2011

Eta Coceira !

árvoreUm pobre coitado se encosta na árvore que fica em frente a casa da dona Jandira e fica esfregando as costas para se coçar, feito um porco. A velha vê aquilo e diz:

- Que é qui cê tem pra se esfregá desse jeito aí na árvre ?

-Acho qui quando tirei uma pestana ali perto do galinheiro, peguei piolho ! to qui num guento de tanta coceira sô!

- Intão vem cá tomá um banho, qui dispois vô arrumá procê umas roupas qui eram do falecido ! E essa coceira desgramada vai acabá, sim senhor !

O sujeito fez o que a velha mandou e saiu dali todo prosa, dentro duma roupa invocada que a velha lhe deu. Quando contou a história pro Lalau e pro Leo, os dois malandros resolveram fazer a mesma coisa.

Foram até a árvore em frente a casa da dona Jandira e ficaram esfregando as costas sem parar. Mas a velha esbravejou:

-Fora daqui, seus desgraçados ! Parem com isso, senão pego a cartucheira e mando chumbo !

-E porque a senhora tratô diferente o outro qui tava se coçando aqui ? Deu inté umas roupa....

-Acontece qui ele era sozinho e num podia coçá as costa ! Mais ocês são dois e um pode coçá o outro, seus forgado !

Nenhum comentário: