sexta-feira, 29 de maio de 2015

Prezado Pedro, meu futuro genro.



Não consigo dormir desde que prejudiquei o seu namoro com minha filha.

Estou escrevendo esta carta na esperança de que você esqueça o que eu disse e me perdoe.

Quando o vi pela primeira vez, fiquei surpreso com suas tatuagens e o piercing no nariz, mas hoje vejo que isso não é assim tão importante.

Vejo, também, que andar de moto em alta velocidade e sem capacete não é assim tão perigoso, desde que seja tomado cuidado com os demais veículos do trânsito.

Vejo, também, que a minha reação ao fato de você nunca ter trabalhado foi bastante inadequada e demasiadamente radical e injusta.

Estou bastante convicto de que muita gente boa e capacitada também deve viver sob pontes e dormindo nos parques.

Agora entendo, também, que o fato de minha filha ter apenas 17 anos e querer se casar com você, em vez de estudar em uma renomada Universidade, é simplesmente uma alternativa para a sua formação, já que nem tudo na vida se aprende nos livros e na escola.



Às vezes eu percebo quão retrógrado eu posso estar sendo quando interfiro em assuntos dessa natureza, e reconheço que estava errado. Fui um tolo em ser contra o namoro de vocês e gostaria de me redimir dizendo que o abençôo para se casar com minha filha.

Um grande abraço,

Seu futuro sogro.

P.S. Parabéns pelo acerto na Mega-Sena !

Nenhum comentário: