domingo, 10 de junho de 2007

Esse é o Joãozinho

Na escola, a professora falava dos animais:
- Para que serve a ovelha, Marcinha?
- Pra nos dar a lã, fessora...
- E para que serve a galinha, Marquinho?
- Pra nos dar os ovos...
- E para que serve a vaca, Joãozinho
- Pra nos passar o dever de casa...

A professora pergunta:
- Do que você mais gosta, Aninha?
- Da mamãe!
- E você, Paulinho?
- Do papai!
- E você, Joãozinho?
- De xoxota!
- Menino mal educado, você está de castigo. Vá pra casa e escreva 100 vezes:
"Eu não devo mais falar palavrão".
No dia seguinte a professora pergunta:
- Joãozinho, você contou pro papai o que você disse ontem na aula?
- Contei
- E o que ele disse?
- Ele disse que cú também é uma delicia!

O professor começa a sua aula.
- Hoje vamos falar de órgãos do corpo humano que são números pares. Por exemplo, nós temos dois olhos, dois é par.
- Mariazinha, dê outro exemplo de órgãos pares.
- As orelhas, fessor...
- Muito bem! Outro exemplo, Juquinha.
- Os ovos. O professor fica meio acabrunhado, mas aceita a resposta.
- Tudo bem ,Juquinha. Joãozinho, outro exemplo.
- O pinto, professor.
- Peraí, Joaozinho, nós só temos um pinto!
- O meu pai tem dois: um pequenininho que ele usa pra fazer xixi e um grandão que mamãe usa pra escovar os dentes.

A professora para o Joãozinho:
- Joãozinho, qual o tempo verbal da frase:
"Isso não podia ter acontecido"?
- Preservativo imperfeito, professora!

A professora escorrega e leva o maior tombo na sala de aula. Na queda, o seu vestido sobe-lhe até a cabeça. Levanta-se imediatamente, ajeita-se, e interroga os alunos:
- Luisinho, o que você viu?
- Seus joelhos, professora.
- Uma semana de suspensão! E você, Carlinhos?
- Suas coxas, professora.
- Um mês de suspensão
- E você, Joãozinho?
Joãozinho pega os cadernos e vai saindo da sala:
- Bom, galera, até o ano que vem..

Irritado com seus alunos, o professor lançou um desafio. Aquele que se julgar burro, faça o favor de ficar de pé. Todo mundo continuou sentado. Alguns minutos depois, Joãozinho se levanta.
- Quer dizer que você se julga burro?- perguntou o professor, indignado.
- Bem, para dizer a verdade, não! Mas fiquei com pena de ver o senhor aí, em pé, sozinho!!!

Era o dia do exame final. O Joãozinho ia ser examinado pela Professora em prova oral, e a professora, que era nova na escola, iria ser observada pelo diretor. Sentam-se a Professora e o Joãozinho, um de frente para o outro, e o Diretor ficou em pé, atrás do menino. A professora pergunta:
- Joãozinho, o que D. Pedro I disse quando proclamou a independência do Brasil? (nisso a professora derruba o lápis, e abaixa-se para pegar).
Quando a professora se levanta, pergunta:
- E, então, Joãozinho o que ele disse?
- Peitinhos maravilhosos!
- Não é nada disso! Zero! - diz a Professora, nervosa.
O Joãozinho vira-se pro diretor:
- Pô, seu filho-da-puta! Se não sabe, não sopra!


Contribua - Participe - Critique - Ajude
Envie seu e-mail para: gerenteblog@gmail.com

Nenhum comentário: